Category : Saúde

Remédios naturais para resfriado e gripe

Os resfriados e gripes são doenças muito comuns nos dias de hoje, causadas por vírus de contaminação muito rápida e simples, mas que também contam com uma infinidade de remédios capazes de combatê-las, inclusive naturais. Um bom exemplo é o chá de gengibre com limão e alho, que você pode aprender como se faz abaixo:

O melhor caminho para evitar essas doenças de maneira natural é tornando o sistema imunológico mais forte, afinal, ele é o responsável com promover a defesa do nosso organismo. E, o consumo de vitamina C presente em muitos alimentos é excelente para isso.

Neste artigo, você vou te apresentar 4 remédios naturais para resfriado e gripe que além de fortalecer seu organismo ainda combaterão os sintomas dessas doenças.

Dica Extra: Leia o livro A Saude brota da natureza se quiser saber mais sobre outros remédios naturais além dos listados abaixo…

4 remédios naturais para resfriado e gripe

  1. Chá de flor-de-cone

Essa planta também conhecida como equinácea, conta com propriedades imunoestimulantes e anti-inflamatórias. Já o mel de eucalipto e própolis auxilia na lubrificação da garganta, diminuindo a inflamação e reduzindo o catarro e a tosse.

Para prepará-lo você precisará de 240 ml de água quente, 1 colher (chá) de folhas ou raiz de flor-de-cone e 1 colher (sopa) de mel de eucalipto e própolis. Faça uma infusão das folhas por 10 minutos, coe, adicione o mel e tome.

  1. Chá de anis estrelado

O anis estrelado além de ajudar no fortalecimento do sistema imunológico ainda diminui muito os sintomas do resfriado e da gripe. Para fazê-lo você vai precisar de 500 ml de água, 15 g de anis estrelado e mel para adoçar.

Basta misturar a água quente e a erva de deixar descansar tampado até que esfrie. Depois adoce com o mel e beba.

  1. Chá de alho

O alho é um potente reparador do sistema imunológico e ainda descongestiona as vias respiratórias. Para esse chá para gripe você vai precisar de 3 dentes de alho, 240 ml de água, 15 ml de mel e suco de ½ limão.

Macere o alho e leve ao fogo com a água, deixe ferver por cinco minutos, depois acrescente o mel e o suco de ½ limão e beba.

  1. Leite com guaco

Se você não gosta de chá, esta é uma opção que também pode ajudar. Isso porque o guaco é rico em substâncias expectorantes e broncodilatadoras. Você vai precisar de 240 ml de leite, 5 folhas de guaco e 30 g de açúcar mascavo.

Leve o açúcar e o leite ao fogo baixo até que a mistura fique com uma dor dourada, adicione as folhas de guaco, deixe ferver, coe e beba.

Depois de conhecer esses 4 remédios naturais para resfriado e gripe, certamente você terá mais facilidade para se livrar dessa doença.

 


A vantagem de usar os cremes para estrias

A primeira dúvida quanto ao que fazer, surge quando aparecem as primeiras estrias correto? Geralmente estas primeiras marcas que nos deixam de “cabelo em pé” aparecem no período da puberdade. Outras pessoas, no caso mulheres, podem desenvolver durante a gravidez.

Bom, existem alguns tratamentos indicados para tratar as estrias, se elas forem recenetes. Lembrando que quanto mais antigas, mais difícil será o tratamento, em alguns casos, os tratamentos apenas amenizam as cicatrizes.

É sempre bom fazer um acompanhamento com um dermatologista, logo nas primeiras estrias que aparecer, o profissional te ajudará na escolha de um bom creme anti estrias, e te orientará para evitar o aparecimento de novas marcas no seu corpo. Tratando desde o início, é muito provável que você fará o uso apenas de cremes e não precisará passar por tratamentos mais caros.

Quais são os benefícios de usar os cremes para estrias?

Como já dito, o uso dos cremes para estrias, além de resultados positivos, também têm um custo benefício muito mais acessível, não sendo motivo para você deixar de se cuidar. Deve-se contudo, considerar que os resultados podem ser diferentes para cada pessoa, devido ao seu tipo de pele e também a causa do aparecimento dessas estrias.

O resultado do uso de cremes então tende a ser positivo, mas você deve considerar alguns pontos que podem atrapalhar. Por exemplo:

  • A profundidade da estria na pele – Se muito profundas ou antigas, o tratamento pode ser muito mais demorado, e o resultado apenas uma aparência mais leve, contuso sem desaparecer totalmente. As estrias mais rasas são mais fáceis de tratar.
  • Tipo de estrias – Novas ou antigas. Se ainda novas, quando vermelhas e até coçando, a chance de você e livrar delas é extremamente maior. Você estará cortando o mal pela raíz. Quando já brancas ou amareladas, as chances de desaparecimento total, são muito mais baixas.
  • Tratamento da forma correta – Seguir um parâmetro e ser disciplinado no tratamento é melhor garantia de resultado nos tratamentos para estrias. Os cremes para estrias devem ser usados diariamente, pelo menos duas vezes ao dia, ou conforme recomendado por seu dermatologista.
  • A escolha do creme ideal – Alguns dermatologistas recomendam a manipulação do creme para estrias, ideal para o seu tipo de pele e grau das estrias, mas se no seu caso, você simplesmente está buscando por um produto, deve optar por um creme específico para estrias. Prefira um creme que seja exclusivo para estrias, evite os cremes multi funcionais como estes que vêm para estrias e celulite, foque em um único tratamento por vez.
  • Nenhum produto faz milagre! O tratamento para estrias é lento e você deve evitar interromper.

A escolha certa do creme

Se você vai comprar o seu creme sem orientação médica, dê atenção à fórmula do produto. Escolha aqueles que possuem ácidos. Eles são geralmente melhores. Seja ácido hilauronico, retinóico, glicólico ou outro, o importante é a presença do componente.Mas atenção! Ao usar produtos com ácido você também deve estar atento ao uso do protetor solar para evitar queimaduras na pele.

Além de ácido, hidratantes, óleos vegetais e ativos cicatrizantes são também recomendados.

Feito a escolha certa, usando de maneira adequada, mantendo uma alimentação balanceada e uma rotina de exercícios diários, muito provável que as estrias não farão parte de sua vida. E para isso saiu no mercado o Skin renov, a melhor creme contra estrias do Brasil, a unica que passou por todos os testes de qualidade.


Como deixar os dentes brancos

Por mais que você cuide dos dentes, chega um momento em que eles começam a ficar amarelados, esta é uma triste realidade, eu por exemplo sempre cuide muito bem deles, fazendo escovação 4 vezes ao dia, usando fio dental diariamente também, enxaguando a boca com Listerine e outros produtos semelhantes mas mesmo assim, estas coisas não impediram meus dentes de amarelarem com o tempo.

O pior de tudo isto é que eu sou uma pessoa que não fuma e também nunca fui de tomar café, vinho ou outras bebidas que costumam ser responsáveis por manchar ou deixar os dentes amarelos com o tempo, mas mesmo assim não teve jeito, com o passar dos anos eles foram perdendo a cor branca e ficando amarelos, mesmo com todos os cuidados que sempre tive.

Quando comecei a perceber isto a primeira coisa que tentei foi comprar uns “branqueadores de farmácia”, tipo uns pózinhos que são usados para escovar o dente, usei por uns 30 dias sem perceber nenhuma melhora nítida, então desisti. Depois ao falar com meu dentista ele me recomendou o tal do clareamento químico, acabei não fazendo na época porque era muito caro e estava num momento financeiro difícil, então tive que esperar mas fiquei com aquela sugestão na cabeça e estava decidido a fazer tal tratamento assim que tivesse dinheiro.

Após 8 meses, finalmente consegui juntar o dinheiro e fiz o tratamento, custou 800 reais por 3 sessões no consultório, o processo foi simples, mas incomodou um pouco, o dentista coloca um aparelho pra deixar a gente com a boca aberta e passa um tipo de flúor ou pasta nos dentes utilizando como se fosse um pincel e depois você tem que ficar lá de boca aberta por uns 50 minutos a 1 hora, após isto ele vem e termina o processo e você pode ir pra casa, mas não pode tomar nenhuma bebida escura como café ou vinho por um período.

Chegando em casa a primeira coisa que fiz foi ir olhar bem no espelho para ver a diferença, os dentes estavam mais claros sim, porém pouca coisa, não me importei muito pois era apenas a primeira sessão e acreditei que após a terceira teria dentes brancos como a neve…rs

O problema é que logo em seguida comecei a ter choques nos dentes, uma sensação horrível e só passou depois do terceiro dia. Fiz a segunda sessão e não percebi melhora considerável, pior os choques vieram pior desta vez, tanto que desisti de fazer a terceira sessão.

O máximo que consegui foi uma melhora de uns 30% com estas duas sessões, então acabei me conformando em ficar assim mesmo, pois não queria mais ter que passar por aquelas dores nos dentes. Mas aproximadamente 4 meses após este episódio eu conheci um produto na Internet, um clareador dental chamado WhiteDENT, muitas pessoas estavam falando sobre ele e mostrando resultados.

Entrei no site do produto e lá dizia que era um clareador dental 100% natural, que não usava produtos químicos e nem dava sensibilidade ou dores nos dentes, pesquisei mais um pouco pela Internet e como achei muitas pessoas falando bem dele eu decidi comprar.

Comprei e após 8 dias recebi o produto em casa, mas só fui usar no dia seguinte, assim poderia começar o tratamento corretamente fazendo uso dele 2x ao dia. A primeira impressão já foi boa porque o clareador não tinha gosto ruim e também não provocou nenhum tipo de dor ou incomodo nos dentes ou na boca, então continuei utilizando nos dias seguintes.

A conclusão é que após 26 dias o resultado que tive foi INCRÍVEL, muito melhor que o tratamento no dentista, meus dentes estão super brancos, é um produto que funciona e vale a pena comprar, então se você também deseja ter os dentes brancos novamente, pode comprar WhiteDent que ele resolve o problema, bom pelo menos para mim foi a única coisa que funcionou  e até celebridades estão usando, veja:

Espero que goste desta dica e que de ótimos resultados para você também!


Quais as diferenças entre gordura localizada e celulite e como tratar

Está com problemas para expor o seu corpo. Sua autoestima está ameaçada pela gordura localizada ou celulite? Sabe o que são esses problemas e como tratar? Então não deixe de ler o que separamos para você.

Os problemas estéticos são muito marcantes, principalmente entre as mulheres. Vergonha e timidez, são apenas algumas consequências das manchas na beleza. Aqui você vai conhecer sobre as diferenças entre gordura localizada e celulite, além de conhecer os tratamentos específicos de cada. Continue a ler esse artigo para saber mais sobre esses incômodos.

Gordura localizada

A gordura localizada, nada mais é que um acúmulo de tecido adiposo em regiões específicas do corpo, que pode surgir em qualquer pessoa, tanto nas magras quanto em quem tem excesso de peso.

Ela pode ser categorizada, basicamente, entre as que têm relação com desenvolvimento hormonal e aquelas ligadas aos maus hábitos alimentares e sedentarismo. A depender do tipo de adiposidade existente, tratamentos distintos devem ser avaliados.

Por exemplo: se o seu problema é reflexo das suas escolhas na vida, uma boa dieta equilibrada e atividade física, podem ser suficientes. Caso seja de disposição primária e relativa aos hormônios, uma intervenção estética é mais apropriada. Veja abaixo as técnicas mais utilizadas para gordura localizada:

  • Intralipoterapia

Um componente ácido e gelatinoso é introduzido no corpo. Este material busca destruir as adiposidades e livrar regiões como abdômen, quadris e braços, da gordura localizada.

  • Ultracavitação

Este método conta com o uso de um aparelho de ultrassom de baixa frequência a ser utilizado na região afetada, o que faz as células causadoras do problema, eliminarem a gordura.

  • Lipoescultura

Esta técnica que possibilita a pessoa esculpir o próprio corpo. Esse método, frequentemente, é utilizado para o tratamento da gordura localizada.

Celulite

Esse problema que afeta a aparência da pele também é conhecido como “casca de laranja”. Trata-se de uma imperfeição que surge na cútis normalmente como consequência de má circulação, acúmulo de gordura, retenção de água e Toxinas. É possível classificar as celulites da seguinte maneira:

  • Celulite fibrosa atinge qualquer pessoa, independente do peso, além de ser dura e causar dor.
  • Celulite edematosa: comumente surgem nas pernas e em mulheres jovens.
  • Celulite adiposa: afeta, principalmente, mulheres com mais de 40 anos. Tem aspecto macio e as principais causas são o sedentarismo e as alternâncias repentinas de peso.
  • Celulite mista: trata-se do mais difícil de eliminar por ser uma combinação dos diferentes tipos citados anteriormente.

Para tratar a celulite, você pode optar entre os seguintes métodos:

  • Mesoterapia

Consiste em algumas injeções de uma substância específica aplicadas na derme.

  • Cremes Anti Celulite

Existem diversos cremes bons a venda, mas Atualmente o Celumax é melhor que qualquer outro, pode comprar que os resultados dele são comprovados

  • Radiofrequência

Método que usa os níveis de temperatura para ter acesso às células de e quebrá-las.

  • Hidrolipoclasia

São usadas no tecido adiposo a infiltração e em seguida a cavitação, assim, busca-se a eliminação da gordura por meio de ondas ultrassônicas.

Gordura localizada e celulite: dicas em comum

Independente do seu problema ser gordura localizada ou celulite, nunca deixe de fora dos seus hábitos uma dieta balanceada e atividade física regular, pois, são pontos imprescindíveis para evitar o surgimento desses transtornos.

Veja mais informações no vídeo abaixo:


Como mudar os hábitos para emagrecer de forma saudável

O primeiro passo para um emagrecimento natural, saudável e rápido é mudar seus hábitos alimentares, mas calma não se preocupe porque não é nada “sofrível” como o que tem que fazer nas dietas, ou seja, você não vai precisar parar de comer coisas que gosta ou ficar passando vontade. Quando falamos em mudar hábitos alimentares a maioria das pessoas “torcem o nariz”, acredite eu já fui uma destas pessoas, até entender que isto não significa ter que comer só mato e nada de açúcar…

O maior problema das pessoas ao tentar mudar sua rotina de alimentação é que elas tentam ser RADICAIS, tentam eliminar algumas comidas e bebidas da sua rotina do dia para noite, alguns até conseguem, mas a maioria aguenta apenas alguns dias para depois sucumbir e enfiar o pé na jaca legal.

Sabe qual o Segredo para conseguir mudar seus hábitos alimentares atuais por novos hábitos alimentares saudáveis?

R: NÃO SER RADICAL

Você vai se surpreender ao ver como as coisas ficam mais simples ao aplicar este princípio simples!

Você não precisa abrir mão de vez de alguns alimentos ou bebidas, é claro que se conseguir isto é melhor, mas não é algo “obrigatório” e se as pessoas entendessem isto todos perderiam peso com muita mais facilidade. Portanto o que vou abordar a seguir é o “Corte Parcial”, algo prático e fácil
que você pode começar hoje mesmo.

Corte Parcial

Alguns alimentos e bebidas realmente fazem mal para nosso organismo e são responsáveis por fazer as pessoas ganharem peso e dificultar a perda do mesmo.
O primeiro problema é que hoje em dia isto vale para quase tudo, pelo simples fato de que quase todos alimentos e bebidas que chegam em nossas casas e mesas são produtos industrializados, isto vale também para praticamente tudo que você come fora de casa em restaurantes, lanchonetes, padarias, etc.

O segundo problema é que praticamente todos estamos viciados neste tipo de alimentação e não é fácil abandonar estas comidas e bebidas do dia para noite.  Você pode até conseguir substituir alguma refeição por algum shake nutritivo, no site abaixo tem um artigo sobre um muito bom:

treinofeminino.org/lineshake-funciona/

Veja aqui também uma nutricionista falando sobre os benefícios deste tipo de bebida:

Porém para as demais coisas é que entra a sacada do “Corte Parcial” que vai te ajudar a conseguir aos poucos ir eliminando aquilo que é prejudicial, mas sem ser radical ao ponto de nunca mais beber ou comer determinado alimento. Vou te dar um exemplo bem simples e que todos podem conseguir fazer começando hoje:

O Refrigerante!

Não é segredo para ninguém que refrigerante engorda, além disso dá celulite e prejudica a saúde pelo excesso de açúcar, corantes e químicos. Sabendo disto, muitos tentam cortar o refrigerante de suas vidas e falham miseravelmente. Pois deixe-me dizer algo:

Você não precisa deixar de tomar refrigerante para sempre, basta diminuir o consumo!

Foi exatamente isto que eu fiz há cerca de 3 anos atrás e hoje tomar refrigerante não é uma necessidade, eu passo muito bem sem ele. Aqui em casa sempre tinha refrigerante e eu tomava no almoço, na parte da tarde, na janta, etc. Até que resolvi mudar esta situação, no começo cometi o erro de ser radical e tentar
parar de vez e não consegui, então decidi apenas me controlar o suficiente para tomar menos refrigerante.

Passei a tomar apenas um a dois copos por dia, e neste meio tempo comecei a “me acostumar” a tomar água também. Depois de um tempo passei a tomar apenas um copo por dia e até que cheguei ao ponto de não mais comprar refrigerante para minha casa.

Mas entenda que eu ainda não sou radical, embora normalmente não compre mais refrigerante aqui para casa, se eu for a uma festa de aniversário infantil por exemplo e lá tiver refrigerante eu me permito tomar um ou dois copos, como fico a maior parte do tempo sem refrigerante, tomar um copo ou outro de vez em quando não vai me fazer mal.

A mesma coisa em casos de um almoço de família ou num dia que chamar amigos em casa e pedir uma pizza, afinal vamos combinar, pizza com água não é a mesma coisa que um refrigerante, então num caso deste me permito comprar um e tomar também. O que não ocorre mais é de ir ao mercado e comprar refrigerante para levar pra casa, isto é algo que não faço há muito tempo e não sinto a mínima vontade de tomar refrigerantes no meu dia a dia.

Esta é a diferença entre ser radical e apenas usar o Corte Parcial, com ele nós conseguimos com o tempo eliminar a necessidade do nosso corpo por determinado alimento ou bebida, já sendo radical, cedo ou tarde mais de 90% das pessoas não vão aguentar e vão voltar a comer ou beber aquilo que tinham deixado e de forma exagerada.

Espero que estas pequenas dicas possam realmente te ajudar a perder peso!


Herpes genital

O herpes genital é uma doença sexualmente transmissível, uma das populares DST’s. Muito comum entre os brasileiros, o seu contágio se dá através do sexo desprotegido, e uma vez com essa doença, não há cura, apenas tratamento.

Neste artigo, explicaremos um pouco mais sobre a herpes genital, como se dá o contágio, quais são os sintomas e como ela pode ser tratada. Se você é homem, e está à procura de informações mais específicas sobre o assunto, vale a pena assistir ao vídeo do canal Urologia Descomplicada:

O contágio do herpes genital

O herpes genital é causado por um vírus chamado herpes simples, que provoca uma infecção acompanhada de úlceras e bolhas na região genital. Comumente, o herpes só é transmitido nos períodos em que a doença está ativa, quando as lesões estão visíveis. No entanto, mesmo em seus períodos de remissão infecciosa, quando não existem feridas ou bolhas visíveis, pode existir a presença do vírus nas secreções genitais, tanto de homens como de mulheres, o que pode causar o contágio.

Sintomas do herpes genital

A grande maioria dos adultos infectados com o vírus do herpes genital não desenvolve a doença e permanece assim sem a manifestação de nenhum sintoma e, em sua grande parte, sequer sabem que estão infectados.

Alguns estudos indicam que aproximadamente 80% dos pacientes contaminados não sentem nenhum sintoma. Já entre os pacientes que desenvolvem os sintomas, é possível dividir o quadro clínico em duas situações, que são:

Infecção primária

A primeira vez que surgem as lesões do herpes genital, após a infecção. Normalmente os sintomas se manifestam entre 3 e 7 dias após a relação sexual, mas em alguns casos pode levar até duas semanas. O sinal mais evidente do herpes genital é o surgimento de bolhas que logo estouram e formam pequenas úlceras. Nesse estágio da doença, as lesões são extremamente dolorosas e causam coceiras. Também podem apresentar outros sintomas como:

  • Febre;
  • Mal-estar;
  • Dores pelo corpo;
  • Linfonodos na região da virilha;
  • Úlceras próximas à saída uretra, que causam intensa dor ao urinar.

Infecção recorrente

Depois da infecção primária, as lesões do herpes genital permanecem silenciosas por meses. Na maior parte dos pacientes a infecção surge de tempos em tempos, e em alguns casos mais de uma vez por ano. Mais da metade dos pacientes apresentam a primeira recorrência em 18 meses após a primeira infecção. Nesses casos, as lesões costumam ser menos doloridas, e duram em média 10 dias. Nesses casos não é comum que haja outros sintomas além das bolhas e úlceras.

Tratamento do herpes genital

O herpes genital é uma doença que possui um tratamento para seu controle, mas não para a sua cura. Uma vez infectado, o vírus ficará no organismo da pessoa por toda a sua vida, podendo se manifestar de tempos em tempos, com sintomas recorrentes infecciosos ou não.

Com o passar dos anos, as recorrências ficam menos frequentes e mais fracas, mas o vírus permanece vivo. Hoje porém existem alguns especialistas que dizem ser possível eliminar o Herpes, como a Alessandra Soares do Protocolo Definitivo Para Acabar com Herpes, muitas pessoas afirmaram ter resultados positivos com este tratamento, mas apesar disso o melhor remédio é a prevenção, por isso, o uso da camisinha é imprescindível na proteção e diminuição do risco de contágio, mesmo não o eliminando completamente.


Dicas para não broxar

A impotência sexual tem atingido homens em diversas idades, inclusive os mais novos. Homens de 20 a 30 anos não estão imunes a esse problema, eles inclusive têm cada vez mais sido vítimas da temível ‘broxada’.

As causas e tratamentos para esse problema são muitas, mas separamos algumas que são as principais para que você entenda melhor esse problema e consiga encontrar uma solução mais adequada.

Porque isso acontece?

Se você é jovem, muito provavelmente andou ‘broxando’ por questões psicológicas, emocionais ou desgaste físico. Logo não há muito com o que se preocupar. No vídeo no Canal SeLoko, você pode ver algumas dicas de como não sofrer mais com isso.

Mas se você tem pressa continue lendo este artigo.

Dicas para não broxar

Se você não quer passar pelo constrangimento de procurar um médico e ter que contar sobre o ocorrido, não se preocupe, você pode usar o Power Blue, caso ache que está com algum problema físico, para os outros casos temos 10 dicas que lhe ajudaram a evitar que isso aconteça de novo. Dê uma olhada:

  1. Diminua a masturbação e os pornôs – isso aumenta a sensibilidade do pênis.
  2. Preservativo dentro do clima – colocar a camisinha pode acabar cortando o clima, então faça na hora certa. Não pare os estímulos, isso pode ajudar a manter a sensualidade e ereção.
  3. Evite lugares inseguros – um homem nervoso ou ansioso não consegue manter uma ereção, as vezes sequer consegue ter uma. Por isso, escolha locais seguros sem riscos.
  4. Diminua o uso de álcool e cigarro – ambos são nocivos a sua saúde e para ereção, podendo comprometer o desempenho sexual.
  5. Não apressar a penetração – se o pênis não estiver totalmente ereto, a penetração não vai mudar isso. Às vezes até piora. Então, continue com os estímulos até ele estar totalmente duro.
  6. Foque nas sensações e não no pênis – a paranoia para saber se o pênis está ereto pode causar tensão, que só piora a situação. Por isso, esqueça um pouco disso e foque no prazer.
  7. Se não estiver tão a fim, adie a transa – não adianta ter pressa, se você não está no clima, não se forçar.
  8. Sempre converse – se rolar a broxada mais uma vez, não sofra tanto, não é o fim do mundo. Converse com a sua parceira e explique o que aconteceu.
  9. Se não relaxar, desista – se você não consegue relaxar ou mesmo se excitar. Não insista, converse com a parceira.
  10. Tente novos estímulos – se rolar de novo, procure outros estímulos. Esqueça a fixação para levantar o pênis a qualquer custo, tente novos caminhos de excitação que realmente podem funcionar.

Saiba estas 4 coisas para não sofrer com a menopausa

A menopausa é o período pelo qual a mulher tem mudanças hormonais, saindo de sua fase produtiva. A grande questão é que muitas sofrem os efeitos da menopausa, sentindo ondas de calor, cansaço, alteração da memória, dentre outros.

O corpo realmente passa por transformações, entretanto, algumas delas podem ser amenizadas quando se adota alguns cuidados. Veja algumas dicas do que fazer para ter uma boa qualidade de vida durante essa fase.

  1. Realize exercícios físicos

Os exercícios são um ótimo aliado para reduzir os sintomas da menopausa, fazendo com que se manifestem com menor intensidade. Eles também ajudam a fortalecer a musculatura, preservando os ossos que tendem a sofrer mais com a osteoporose à partir desse momento.

Além desses benefícios, os exercícios ajudam na liberação de alguns hormônios, o que faz com que a sensação de bem-estar aumente.

  1. Coma os alimentos certos

Uma alimentação saudável é recomendada por toda a vida e quanto antes ela for iniciada, menor será o impacto da menopausa. Entretanto, nunca é tarde para mudar os hábitos alimentares, por isso, é preciso se atentar ao que coloca no prato.

A soja é bastante conhecida por auxiliar no equilíbrio hormonal, assim como a aveia, folhas verdes, abacates e outros alimentos. Ingeri-los em uma quantidade adequada por ter um efeito bastante benéfico.

Outra preocupação é com a diminuição de memória, essa além de ser estimulada, precisa ser alimentada. Os alimentos ricos em ômega 3 como os presentes nos peixes, fibra e brócolis, farão com que o seu cérebro continue funcionando.

Já para combater a osteoporose, nada melhor do que aumentar a ingestão do cálcio.

  1. Durma bem

Dormir é essencial para que o corpo continue com energia e cérebro funcionando bem. Noites em claro podem contribuir para a confusão mental e potencializar os sintomas desagradáveis da menopausa.

  1. Faça a reposição hormonal

Hoje é possível fazer a reposição hormonal com o acompanhamento médico. Converse com esse profissional sobre o seu caso e veja se há necessidade de tomar medicamentos que auxiliem.

Vale ressaltar que a reposição hormonal não é obrigatório, sendo indicada apenas para algumas pacientes.

Outras Dicas: