Monthly Archives: março 2019

Livros clássicos brasileiros

Ao contrário do que alguns pensam, a literatura brasileira pode ser considerada um manancial de obras primas e está cheia de verdadeiros tesouros.

Relacionamos para você, uma lista cronológica que considera grandes autores brasileiros a partir do século XIX.

  • O cortiço – 1890: Aluísio Azevedo

A história conta a vida de um português, João Romão, que migra para o Brasil na esperança de melhorar sua vida e que monta seu próprio negócio, um cortiço na cidade do Rio de Janeiro.

Inicia pequeno, mas com o passar dos anos vai adquirindo terras e multiplicando os quartos e o número de inquilinos. O autor conta como ali naquele cortiço muitas histórias se desenrolam, inclusive a do proprietário que para empreender nos negócios acaba prometendo casamento a filha de um sócio. O problema é que ele já tem uma companheira e não sabe o que vai fazer com ela. Como se trata de uma escrava fugida, João pensa em denuncia-la para resolver sua situação.

  • Dom Casmurro – 1899: Machado de Assis

Este clássico conta a história de Bento (narrador) sua esposa Capitu e seu melhor amigo Escobar, que formam um atordoado triangulo amoroso. Na verdade, o livro deixa uma pergunta sem resposta: Capitu realmente traiu Bento?

Pelo ciúme que tem, Bento vê na esposa possíveis sinais de traição. Mesmo depois da morte de Escobar ele segue aterrorizado pela dúvida. A suposta traição ganha mais reforço quando ao nascer o filho do casal, Bento só vê na criança os traços do seu melhor amigo.

  • Triste fim de Policarpo Quaresma – 1915: Lima Barreto

Relata a história de um grandioso patriota (Policarpo) que através da sua paixão consegue galgar alto posto.

Sua paixão passa ao extremismo e o radicalismo começa a lhe trazer problemas. Mesmo mudando para o campo com sua irmã ele não se livra dos conflitos com seus vizinhos.

  • Morte e vida severina – 1944: João Cabral de Melo Neto

É uma obra criada unicamente em versos, vista pela crítica como modernista e regionalista. Relata a história de Severino, um retirante nordestino, que foge da seca em busca de uma nova vida.

É considerados uma crítica social que apesar de ser escrita no século passado ainda é muito atual.

  • Grande Sertão veredas – 1956: Guimarães Rosa

Conta a vida de um jagunço (Ribaldo) que acompanha um bando pelo sertão nordestino. Ribaldo se apaixona por Diadorim, companheiro do bando e passa a reprimir este amor por acreditar que Diadorim é um homem e este sentimento seria impossível.

Se não encontrar a versão impressas, alguns destes livros podem ser lidos no Kindle mesmo…

Veja agora mais algumas dicas sobre livros clássicos: